Evoluções dos meios de pagamentos

Este conteúdo é sobre as evoluções dos meios de pagamentos e as facilidades que trouxeram à vida das pessoas.

Derevo

Derevo

  • terça-feira, 20 de abril de 2021
  • Financeiro

Foram nas primeiras civilizações que se criaram as práticas de negociações, forma de pagamentos, logísticas, mensuração e registros dos patrimônios. O contexto mercantilista que hoje conhecemos foram resultados dos hábitos das transações comerciais do mundo antigo, que na luta pela sobrevivência, precisavam das trocas de bens e serviços para o uso e consumo. Ainda na era a.C, foram surgindo moedas em formatos rudimentares e manuais, longe dos avanços tecnológicos que hoje temos, porém aceitos na cultura daquela época.

Inicialmente no Brasil, os primeiros escambos que são as permutas, trocas, foram inciadas pelos colonizadores europeus aos povos indígenas. Os nativos trocavam as matérias-primas (madeira, peles de animais e o serviço) que eram de interesse dos colonos, por utensílios que para os europeus eram supérfluos, porém eram práticos e úteis à vida dos índios.

Falando de forma superficial, foi assim que surgiram as relações comerciais que ao longo dos anos foram se readequando e evoluindo de acordo com a necessidade e o aumenta da população.

Nesse blog vamos falar sobre evoluções das operações de créditos que foram modificadas pela tecnologia.

1- Cheque

Iniciando pelo cheque, o mesmo tem como definição de título de crédito, que consiste em uma ordem de pagamento à vista emitida em favor de terceiro, em razão de fundos que o emitente (quem emite a ordem de pagamento) possui em determinada instituição financeira que é responsável por gerenciar esse tipo de transação ao emitir os talonários de cheques.

Com o amparo legal, as emissões dos cheques ganharam a confiança pública, possibilitando praticidade nas transações e redução na circulação de cédulas, diminuição de possíveis roubos/furtos e inibindo a circulação e apresentação de cheques quando não há fundos.

Os benefícios propiciados pelo uso do cheque, pode tornar custoso para algumas empresas. O primeiro motivo, é a necessidade de gerenciamento das circulações e o controle das devoluções e compensações, isso é possível somente com o uso de softwares de gestão. Outra situação que colaborou com a diminuição das emissões de cheques, foi o uso de cartões de créditos/débitos e boletos, pois os riscos de não compensações de cheques são grandes, principalmente para cheques pré-datados, sendo que em alguns estabelecimentos o mesmo pode ser aceitos mediante a consulta aos órgãos queoferecem proteção ao crédito e informações sobre a pontualidade dos clientes em relação aos compromissos financeiros.

2- Boletos

No ano de 1993, surgiu o documento financeiro chamado boletos, é um instrumento regulamentado pela FEBRABAN, num formato específico aceito pelos bancos, que através deste, o emissor pode receber do pagador o valor referente a negociação, e ser pago em qualquer agência bancária ou Internet Banking, que são os aplicativos disponibilizados pelos bancos, caso o boleto não seja registrado por ocorrer o pagamento até mesmo depois do vencimento. Qualquer empreendedor pode emitir boletos e enviar por e-mail dos seus clientes, sem a necessidade de emissões e postagens.

Uma das questões de risco do boleto, é a falta do pagamento, pois, pode acontecer que o boleto não seja pago e acabe gerando custo por parte do recebedor para a geração e/ou cobrança junto ao pagador. Porém o cheque tem outros riscos que o boleto não possui, por exemplo roubo, extravio ou ser apresentado por qualquer pessoa.

3- Cartões de crédito/débito

Com o avanço das tecnologias, foram surgindo outros meios de pagamentos, e uma das principais modalidades atual é o cartão de crédito/débito. Pesquisa divulgada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) em 2015, aponta que 52 milhões de brasileiros usam o cartão de crédito como forma de pagamento. O estudo revela que 53% dos entrevistados possuem cartão, com uma média de quase dois por pessoa. Desse total, quase metade (47%) parcelam as compras com esse meio de pagamento pelo menos uma vez ao mês, principalmente no caso de roupas (48%), calçados (44%) e eletrodomésticos (44%).

Vantagens da modalidade cartões

Image Description

De acordo com a pesquisa, 34% dos entrevistados apontaram a segurança como principal vantagem na utilização de cartão de crédito, uma vez que não é necessário andar sempre com dinheiro ou cheque. Em seguida, os entrevistados citaram poder parcelar o valor das compras (25%); poder comprar mesmo quando não tem dinheiro (13%) e terem um prazo maior para pagar (12%). Outra vantagem dos cartões é usabilidade nos e-comerce, as lojas virtuais oferecem essa forma de pagamento com recursos de segurança na efetivação da compra.

Desvantagens da modalidade cartões

Como Desvantagem, 93% citam o risco de comprar mais do que pode, que são os descontroles ao usar o cartão, realizando compras não planejadas e por impulso. O uso prudente do cartão de crédito é essencial e deve ser aliado ao orçamento mensal, pois, as facilidades das compras parceladas, podem induzir o consumidor a um comportamento nocivo, e o levar ao endividamento e até mesmo inadimplência devido às altas taxas de juros.

4- PIX

Umas das últimas novidades na evolução dos meios de pagamentos, é o lançamento do PIX pelo Banco Central do Brasil em 2020, com a facilidade na efetivação instantânea dos pagamentos, a qualquer hora, sete dias por semana, inclusive feriados. Não há pontos concretos que afirma a extinção do uso de cartões devido a utilização do PIX. Pois com o PIX não há opções de parcelamentos como os cartões de créditos oferecem, no entanto, a tendência é a substituição dos boletos, assim como os cartões sobrepôs as circulações dos cheques.

Image Description

Para iniciar as operações, o usuário basta cadastrar a chave PIX. Em vez de pedir agência, conta e dados pessoais do recebedor, basta pedir a chave Pix, que é a identificação de preferência. A chave pode ser CPF, CNPJ, e-mail, número de celular ou uma chave aleatória que o usuário deseje cadastrar. O recebedor também pode gerar QR Codes para pagamentos. Veja a estatísticas de transações PIX atualizada até dia 28/02/2021 e divulgada pelo Banco Central.



Nessa linha temporal da evolução dos meios de pagamentos, a relação comercial passou a usufruir de facilidades e segurança por meio da tecnologia.

Nessa linha temporal da evolução dos meios de pagamentos, a relação comercial passou a usufruir de facilidades e segurança por meio da tecnologia, favorecendo aos pagadores e recebedores, mecanismos que facilita as negociações, transações e formas de pagamentos. Para que isso seja mais eficaz o uso de software de gestão é indispensável, pois permite o controle dos títulos e relatórios com informações concretas para tomadas de decisões.

Fonte:

Banco Central. Dados atualizados até o dia 28/02/2021

Sistema de Pagamentos Instantâneos – SPI e Documento 1201

SPC Brasil


Fone

Fixo/Móvel

(65) 3358-5800 / (65) 99293-2776
Email

Email

comercial@derevo.com.br
Endereço

Endereço

CUIABÁ - MATO GROSSO