Produção própria. Quais as vantagens e as obrigações fiscais?

A nossa finalidade é apresentar as vantagens que o empresário pode obter, quando se implanta o processo de fabricação no estabelecimento comercial.

Derevo

Derevo

  • segunda-feira, 20 de junho de 2022
  • Estoque

A produção de alimentos é um processo operacional, que tem se tornado bastante peculiar nos estabelecimentos varejistas. Anteriormente esta sistemática de produção, era mais atuante nas grandes indústrias alimentícias, que posteriormente seria revendida aos supermercadistas e em seguida ao consumidor final.

Com o aumento na demanda de materiais de uso e consumo, surge também as necessidades das inovações de produtos, exigências nas qualidades, surgimento de consumidores específicos que procuram alimentos com fabricações próprias nos estabelecimentos, que possui menos conservantes e alguns fabricados por sugestões dos clientes.

É sobre este assunto que vamos comentar hoje. Continue lendo e confira!

A nossa finalidade é apresentar as vantagens que o empresário pode obter, quando se implanta o processo de fabricação no estabelecimento comercial. “Como um consumidor, é bastante comum, chegar num supermercado, e logo na gôndola, padaria, restaurante ou açougue, ser atraído pelo cheiro, ao observar os bolos, doces, salgados, refeições prontas, pré assadas ou cozidas”. Isto se tornou natural e de fato, dum efeito altamente positivo.

Para se implantar um processo de fabricação própria, pode ser um desafio, pois não podemos contar apenas com a mão de obra e a matéria-prima, que são custos alocados diretamente no processo fabril. Pensamos também no ambiente geral, a estrutura organizacional, otimização de processos, planejamentos administrativos, software que controla as requisições de insumos e retorno quando este não for consumido na cadeia produtiva.

Investir na produção própria de supermercado, pode ser muito interessante e vantajoso em alguns aspectos, veja algumas novidades que listamos, para te auxiliar nesta decisão importante:

 

1- Estrutura organizacional

 

A vantagem do estabelecimento varejista é que a estrutura física já está pronta, sendo sujeita a pequenos ajustes. Outro ponto favorável, é a mão de obra já empregada. De acordo com o Mapa dos Empregos no Setor de Supermercados, realizado pela Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (Asserrj) em conjunto com a consultoria Future Tank, o setor de supermercados foi o responsável por 6,1% na geração de novos postos de empregos no Brasil durante a pandemia, com 156.120 postos de trabalho gerados, sendo 57.214 novas vagas, em 2020, e 98.906, em 2021.

 

2- Insumos disponíveis com baixo custo

Insumos é tudo aquilo que é usado no processo de produção, agregando ou não ao que está sendo produzido. Num estabelecimento de supermercados praticamente todos os suprimentos, como por exemplo, a farinha do trigo, açúcar, ovos, fermentos, maquinários, fazem parte da natureza mercantil da empresa. Tanto pode ser disponível a venda ou num almoxarifado que destina a este fim.

 

3- Melhor controle do estoque

Por se tratar de grande mix de produtos onde a sua finalidade será diversificada (revender, ser utilizada como matéria-prima e consumo interno), a gestão do estoque torna-se indispensável. No processo de fabricação está é uma das vantagens. Com um software é possível registrar todas as requisições dos insumos e devoluções ao estoque.

 

4- Fabricação por demanda

Como falamos da vantagem do controle de estoque, ponto importante, é criar métodos de fabricar por demanda, isto é, fabricar em tempo certo e com base nas necessidades. Este modo traz a redução nas perdas, pois a produção é baseada na definição de receitas, tempo estabelecido nas etapas e colaboradores responsáveis para cada execução.

 

5- Escrituração fiscal do ICMS/IPI

Na escrituração fiscal digital, a EFD ICMS-IPI – Bloco K, Livro de Registro de Controle de Produção e Estoque, é exigido especificamente de indústrias, empresas equiparadas a indústrias e estabelecimentos atacadistas.

 

A finalidade deste bloco é definir: as quantidades de materiais consumidos; quantidade produzida em terceiros; quantidade de materiais consumidos na produção em terceiros; movimentações internas de estoque não diretamente relacionadas à produção; materiais de propriedade da empresa e em seu poder; materiais de propriedade da empresa e em poder de terceiros; materiais de propriedade de terceiros em poder da empresa.

Os registros preenchidos do bloco K são:

  • Registro 0200: Tabela de identificação do item
  • Registro 0210: Consumo específico padronizado (suspenso de diversas UFs)
  • Registro K100: Período de apuração do ICMS/IPI
  • Registro K200: Estoque escriturado
  • Lista de materiais dos produtos fabricados na empresa e em terceiros;

 

Tudo isto temos para você!

Então aproveite para investir naquilo que já está disponível. Na estrutura organizacional, suprimentos e um sistema de controle. O importante é começar. Gostou? Então compartilhe esta ideia e faça o diferencial para os seus clientes.

 

Fonte:

Agência Brasil


Fone

Fixo/Móvel

(65) 3358-5800 / (65) 99293-2776
Email

Email

comercial@derevo.com.br
Endereço

Endereço

CUIABÁ - MATO GROSSO